sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Penne no forno com bacon, cogumelos, espinafres e alcaparras # Baked penne with bacon, mushrooms, spinach and capers





A morrinha passou como se fosse um feitiço pesado, que derreteu terra adentro sob o sol quente da manhã. Estou de volta a mim mesma com a vontade renovada de fazer coisas bonitas. De viver coisas bonitas.

Enquanto isso  o meu livro segue o seu curso. Está quase! Está quase! Tenho tanto para vos contar sobre ele que na altura certa vou fazer o melhor para "empacotar" os quase dois anos que me levou a criá-lo numa postagem. Ainda não sei bem como! Mas vai ser com certeza especial.

Assim por agora podem encontrar-me quase sempre entre o estúdio e a cozinha, entre louças, sacos de compras e guidelines. Ou então pelas ruas velhas de Gaia e do Porto, a prolongar o olhar no vôo das gaivotas. A aprender novos rituais amorosos com as pombas ou a namoriscar com as casas de velharias. Tudo isto com direito a patuscar numa qualquer tasca manhosa mas afamada, onde ainda se come boa comida tradicional e onde ainda se diz petiscos e não tapas. Olé!!

Mas há depois o outro lado. A casa. O ninho. Onde cozinhar é antes de tudo uma necessidade, sem tempo nem espaço para ser capricho ou fantasia foodie. Quem me dera!! A verdade é que por aqui há uma quantas bocas para alimentar, e outros tantos estômagos para alegrar. Eu trabalho em casa e pelo meio gerencio as três refeições do dia e apesar de uma vez por outra fazer a viagem de emergência até ao take away mais próximo - sim, eu confesso -  continuo a ser uma perfeita idiota por comida caseira. A minha comida caseira. Como este penne no forno, com bacon, cogumelos, espinafres, alcaparras, envolvido em tomate, pasta de azeitona e iogurte.

Cremoso, cremoso, cremoso.





In English
The drizzle has passed, as if it was some kind of heavy spell, that melted deep into the ground under the hot morning sun.
I´m back to myself with a renewed willingness to make beautiful things. To live beautiful things.

In the meantime my book takes it´s course. Almost here! Almost here! I have so much to tell about it that in the right time I will do my best to "package" the almost two years that took me to create it into a post. I don´t know how I´ll do it yet! But it will be something special.

So, for now you can find me most of time between the studio and the kitchen, between props, groceries bags and guidelines. Or through the old streets of Gaia or Porto, extending the look in the flight of seagulls. Learning new love rituals with the doves or flirting with thrift shops. All of this with the right to have a bite in any sly but renowned tavern, where you can still eat good traditional food and where it´s still said petiscos and not tapas. Olé!!

But then there is the other side. The home. The nest. Where cooking is before anything else a necessity, with no time or space to be a whim or foodie fantasy. I wish!! The truth is that here there are many mouths to feed and as many stomachs to cheer. I work from home and in the middle I manage three meals a day and despite I occasionally make the emergency trip to the local take away - yes, I confess - I continue to be a perfect sucker for homemade food. My homemade food. Like this baked penne with bacon, mushrooms, spinach, capers, involved in tomato, black olive paste and yogurt.

Creamy, creamy, creamy.

























Ingredientes: 4 pessoas
300 g de penne ziti
100 g de cogumelos marrom cortados em pedaços ou fatias
100 g bacon cortado em tirinhas
10 folhas de manjericão grandes
100 g espinafres
1 cebola picada finamente
2 dentes de alho ralados
2 latas de tomate pelado, escorrido e picado grosseiramente
1 colheres de sopa de alcaparras
1 colher de sopa de pasta de azeitona preta
2 colheres de sopa de azeite
3 colheres de sopa de iogurte grego natural
100 g de queijo mozzarella ralado
Queijo parmesão agosto para polvilhar
Sal a gosto
Pimenta preta acabada de moer, a gosto

Preparação:
*Pincele uma assadeira com azeite e reserve.
*Coza o penne em bastante água temperada com sal por 7 minutos. Escorra e passe por água fria. Volte a escorrer e reserve.
*Num tacho frite a cebola e o bacon no azeite quente até a cebola começar a ganhar cor. Junte o alho, os cogumelos, os espinafres, as alcaparras e o manjericão e refogue por 5 minutos.
*Junte os tomates picados, a pasta de azeitona, mexa e refogue por mais 5 minutos. Junte o iogurte, o mozzarella, tempere com um pouco de sal (lembre-se que o bacon é bastante salgado) e pimenta e mexa muito bem para envolver todos os ingredientes e tire do lume.
*Pré aqueça o forno a 200º, marca 6 do fogão a gás.
*Misture a massa cozida com o molho de cogumelos, bacon, espinafres e manjericão.
*Envolva tudo muito bem e coloque na assadeira e leve ao forno por 20 minutos.
*Tire do forno e polvilhe com parmesão ralado.




Ingredients:
300 g of penne ziti
100 g cremini mushrooms cut into pieces or slices
100 g smoked bacon cut into stripes
10 big basil leaves
100 g spinach leaves
1 onion thinly chopped
2 minced garlic cloves
2 cans of peeled tomatoes, drained and chopped
1 tbsp of capers
1 tbsp black olive paste
2 tbsp of good olive oil
3 tbsp greek yogurt
100 g mozzarella cheese
Parmesan cheese to taste for sprinkling
Salt to taste
Freshly ground black pepper to taste

Preparation:
*Brush a baking dish with olive oil and put aside for later.
*Cook the pasta in plenty of salty water for about 7 minutes. Drain, rinse under cold water, drain again and reserve.
*In a heavy bottomed pan fry the onion and bacon  in the hot olive oil, until the onion begins to gain color. *Stir in the garlic, mushrooms, spinach, capers and basil and cook for 5 minutes.
*Stir in the tomatoes, the black olive paste and cook for 5 minutes more. Add the yogurt and the mozzarella, season with a bit of salt (keep in mind that bacon is salty) and pepper  and mix well to combine all the ingredients. Remove from the heat.
*Fold the pasta into the delicious sauce.
*Put the pasta into the baking dish and bake for 20 minutes.
*Remove from the oven and sprinkle with some parmesan.





Print Friendly and PDF

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Bolo de clementina com ganache # Clementine cake with ganache





Talvez não seja a mais óbvia das escolhas de farinha para um doce. Muito menos a mais apetecível, pelo menos à partida. No entanto e tendo em conta que nunca fui muito de ir na corrente só porque sim, nem tão pouco de seguir a "carneirada", algures nos primórdios deste blog, deu-se-me para fazer um bolo com farinha de grão de bico. Rezam as crónicas de então que o que daí resultou superou as provas, quer do gosto quer do tempo, e ainda hoje sempre que do meu horizonte gustativo sopram ventos favoráveis, na forma de uma receita "convertível", é esta a farinha que eu gosto de usar. É aveludada, muito mais nutritiva que a de trigo refinada e para além disso tem caráter! E é também uma ótima opção sem glúten!

A deliciosa receita original está impressa nas páginas já gastas e lambuzadas do meu  adorado "How to Eat" da autoria da Nigella Lawson e depois de tantos anos a reproduzi-la acho que já conquistei o direito de a tornar minha.

Comecei pela farinha de grão de bico, em menor quantidade. Substitui o acúcar branco pelo amarelo que tem um travo caramelizado. Aumentei a quantidade de clementinas. Tudo isto numa forma mais larga que por um lado resulta num bolo mais baixo mas que pede uma temperatura de forno um pouco mais baixa e reduz para metade o tempo no mesmo. E por fim o sedoso ganache porque o chocolate e os citrinos serão para sempre bons amigos.

Contas feitas este é o "meu" bolo de clementina com ganache. Sedoso, cítrico e coroado com chocolate cremoso... Não sei se a Nigella aprovaria mas eu provo e aprovo!





In English
It may not be the most obvious of flour choices for a sweet. Let alone the more appealing, at least at the outset. However, taking into account that I was never someone who goes " with the flow" just because so, nor even I like to "follow the sheep", sometime during the early days of this blog I made a cake with chickpea flour. It is said, in the chronicles of those days that what resulted of that exceeded the tests of time and of taste, and even now, whenever from my gustatory horizons favorable winds blow in the form of a "convertible" recipe, this is the flour I like to use. It´s velvety, much more nutritious than refined wheat flour and besides that it has character! And it´s also a great gluten free option!

The delicious original recipe is printed on the already worn and smeared pages of my beloved "How to Eat" by Nigella Lawson and after so many years replicating it, I think I´ve earned the right to make it my own.

I started with the chickpea flour, in a smaller quantity. Replaced the white sugar by the light brown one that has a caramelized aftertaste. Increased the amount of clementines. All this is a larger tin, which on one hand results in a lower cake, but on the other asks for a lower oven temperature and reduces to half the baking time. And finally the silky ganache because chocolate and citrus are best friends forever.

So, this is "my" clementine cake with ganache. Silky, citrus and crowned with creamy chocolate... I don´t know if Nigella would approve it but I surely do!















Receita adaptada da original de Nigella Lawson

Ingredientes:
450 g de clementinas (3 grandes)
6 ovos
225 g açúcar amarelo
225 g de farinha de grão de bico
1 colher de chá de fermento em pó
Ganache:
200 g de chocolate preto e barra
200 ml de natas
Decoração:
Rodelas de clementina
Pistáchios picados

Preparação:
*Coloque as clementinas num tacho, cubra com água fria e leve ao lume. Coza por 2 horas, em lume baixo com o tacho tapado.
*Tire do lume e deixe a fruta arrefecer totalmente. Escorra.
*Pré aqueça o forno a 180º, marca 5 do fogão a gás.
*Unte uma forma ( usei com 22 cm de diâmetro) com manteiga e forre o fundo com papel vegetal.
*Corte cada clementina ao meio e retire os caroços.
*Coloque as clementinas num processador com a casca e triture até ficarem desfeitas.
*Junte os restantes ingredientes à fruta desfeita no processador e processe até tudo estar ligado.
*Verta na forma e leve ao forno por 35  minutos, assim que começar a ganhar cor cubra com papel de alumínio para não queimar. Espete um palito no meio se sair apenas com umas quantas migalhas está pronto.
*Tire do forno e deixe arrefecer totalmente, na forma, antes de desenformar.
*Para fazer o ganache leve as natas e o chocolate ao lume, em banho maria (o tacho não deve tocar a água fervente) até o chocolate derreter. Deixe arrefecer totalmente para que fique espesso mas maleável.
*Cubra o bolo com o ganache e com a ajuda de uma espátula faça movimentos ondulantes no topo do bolo.
*Decore com rodelas de clementina e salpique com os pistachios.





Recipe adapted from the original recipe by Nigella Lawson

Ingredients:
450 g clementines (3 big ones)
6 eggs
225 g light brown sugar
225 g chickpea flour
1 tsp baking powder
For the ganache:
200 g good quality chocolate
200 ml single cream
Decoration:
Cementine rounds
Chopped pistachios


Preparation:
*Put the clementines into a pan, cover with cold water and take to the heat. Cook for 2 hours in low heat and with the lid on.
*Remove from the heat and let the fruit cool completely. Drain.
*Preheat the oven to 180º, 370f, gas mark 4.
*Butter and line a springform tin with 22 cm in diameter.
*Cut each clementine in half and remove the pips.
*Put the clementines into a food processor and process until you have a pulp. Add all the other ingredients to the processor and process until well combined.
*Pour the batter into the cake tin and bake for 35 minutes.
*As soon as it starts to gain color cover the cake with foil to prevent it from burning. Insert a skewer in the middle, if it comes out just with a few crumbs the cake is ready.
*Remove from the oven and let it cool completely, in the tin, before unmolding.
*To prepare the ganache put the broken chocolate and the cream into a pan and place this pan on top of another pan with boiling water, until the chocolate melts into the cream. Don´t let the bottom of the pan with the chocolate touch the boiling water, so the ganache turns out smooth and velvety. Let it cool completely until it thickens a bit.
*Cover the cake with the ganache and with the help of a spatula, make a few wavy movements on top to make it more beautiful. Cover with clementine rounds and sprinkle with chopped pistachios.





Print Friendly and PDF

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Uma saborosa salada de Inverno # A tasty Winter salad





Por agora quero viver devagar.
2015 foi um ano muito produtivo, emotivo e pelo qual estou imensamente grata, mas ainda assim foi também extenuamte. Há muito que sinto a vontade de desacelerar e por agora, mais do que resoluções para o novo ano, o que eu tenho é apenas a vontade de bolinar e deixar que as marés me sustentem suavemente, sem grandes ondas a toldarem-me a rota. Um pouco como o Inverno que mantém a vida quase em suspenso para depois vir a Primavera e reclamar a pujança à terra. Ainda assim continuo a trabalhar para os meus clientes  habituais, com a mesma inspiração de sempre e super feliz por poder fazê-lo mas estou a domar o meu tempo, a ensiná-lo a ser um companheiro atencioso e não um ditador prepotente e inflexível.

E que este domar do senhor tempo me deixe também cozinhar pelo prazer de cozinhar, fotografar pelo prazer de fotografar e voltar mais vezes a este espaço para lhe dar a atenção que ele merece, a atenção que vocês queridos leitores merecem. Afinal de contas muito do que sou hoje começou aqui, convosco,  e este é o ano em que uma parte muito importante desse processo vai por fim soltar-se no mundo! Abram alas!!

A receita de hoje é descomplicada, simples, colorida mas reconfortante, nutritiva e acima de tudo saborosa. Um pouco do que me apetece por estes dias, na tentativa de sacudir os resquícios de uma gripe teimosa. O molho de alcaparras e tomilho (que ainda resiste no jardim) dá um "coice" extra de sabor e uma certa frescura a esta salada morna que tem alma quente.

No final de 2015 tive o prazer de colaborar mais uma vez com as Porcelanas Costa Verde e com o londrino Studio Levien para criar um novo catálogo das linhas Saturno e Eclipse. Esta é uma parceria que se tem vindo a consolidar e da qual me dá um gosto enorme fazer parte.
Mais abaixo estão algumas das imagens que criei para o novo catálogo.


In English

For now I want to live slowly.
2015 was a very productive, emotional year for which i´m immensely grateful but it was also very strenuous. It´s been awhile since I first felt the need to slow down and now more than new years resolutions what I have is just the will to flow and let the ties sustains me gently, without large waves blurring my route. A bit like Winter that sustains life on hold so Spring can come later and claim the strength  to the land. Still I continue to work for my regular customers, always with inspiration and super happy to do it but I´m taming my time, so it learns how to be an attentive partner and not an arrogant and uncompromising dictator.

And may this taming of mister time allow me to cook for the pleasure of cooking and photograph for the pleasure of photographing and also come back to this place and give it the attention it deserves, the attention that you dear readers deserve. After all a lot of I am today began here, in this space, with you, and this is the year in which a very important part of this process will finally become loose in the world! Make way!!

Today´s recipe is uncomplicated, simple, colorful and yet also comforting, nourishing and above all tasty. A bit of what I crave these days, while trying to shake off the remnants of a stubborn flu. The caper and thyme (which still endures in the garden) sauce gives it an extra kick and a certain freshness to this warm salad with hot soul.

In late 20105 I was pleased to collaborate once again with Porcelanas Costa Verde and london based Studio Levien to create a new catalog for Saturno and Eclipse lines. This is a partnership that has been consolidating and that I´m very pleased to be part of.

Below are some of the images I created for this new catalog.










Porcelanas Costa Verde - Studio Levien










Ingredientes: 4 pessoas
300 g de couve flor cortada em pedaços
300 g de abóbora manteiga cortada em fatias
4 fatias de queijo de cabra
Folhas de espinafres a gosto
80 g de nozes pecã tostadas
Canónigos a gosto
4 fatias de paio
Azeite de qualidade a gosto para assar os vegetais
Sal a gosto
Pimenta preta a gosto (é melhor acabada de moer)
Molho:
2 colheres de sopa de alcaparras bem picadas
Sumo e raspa de 1 limão pequeno
6 colheres de sopa de azeite de qualidade (7% de acidez ou menos)
1 colher de sopa de tomilho picada
1 colher de sopa de cebolinho picado
Sal a gosto

Preparação:
*Pré aqueça o forno a 200º, marca 6 do fogão a gás.
*Disponha a couve flor e a abóbora num tabuleiro de forno, salpique com azeite, sal e pimenta a gosto e leve ao forno por 15 minutos, até ficarem macias e levemente alouradas.
*Tire do forno e deixe arrefecer um pouco.
*Toste as nozes pecã numa sertã bem quente, apenas por alguns minutos, só para começarem a libertar os óleos. Cuidado para não queimar pois tostam rapidamente.
*Para fazer o molho misture todos os ingredientes, também pode triturá-los num liquidificador ou num almofariz, eu prefiro o liquidificador para fazê-lo.
*Numa travessa disponha as folhas de espinafres, os canónigos, os vegetais assados, as nozes, o paio e o queijo.
*Salpique a salada morna com parte do molho e sirva com o restante numa tacinha para que cada um se sirva a gosto.







Ingredients: serves 4
cauliflower cut into small pices (florettes)
butternut squash cut into slices
4 slices of goat cheese
Spinach leaves to taste
Mache leaves to taste
4 slices of paio (portuguese cured pork loin)
Good quality olive oil to taste to roast the vegetables
Salt to taste
Black pepper to taste (better if it´s freshly ground)
Dressing:
2 tbsp capers chopped
Juice and zest of 1 small lemon
6 tbsp of good quality olive oil (7% acidity or less)
1 tbsp thyme, chopped
1 tbsp of chives, chopped
Salt to taste

Preparation:
*Preheat the oven to 200º, 400f, gas mark 6.
*Place the cauliflower and butternut squash in an oven tray, drizzle with olive oil, and sprinkle with salt and black pepper to taste. Roast for 15 minutes until tender and slightly golden.
*Remove from the oven and let it cool just a bit.
*Toast the pecans in a hot frying pan just for a few minutes so they start releasing the oils. Be careful, they burn easily.
*To make the sauce mix all the ingredients, you can use a blender or a pestel and mortar to do it, I prefer the blender.
*In a platter of your choice spread a few spinach and mache leaves, the roasted vegetables, the cheese, the paio slices and top with  the nuts.
*Drizzle the warm salad with a bit of the sauce and pour the remaining into a small bowl so everyone can use it to taste.




Print Friendly and PDF
UA-16306440-1