terça-feira, 11 de setembro de 2012

Arroz de lapas # Limpets rice




Quando se gosta dos sabores do mar e por coincidência, até se vive perto da praia e se a juntar a isso, também se gosta de praticar desportos ao ar livre, é quase inevitável que mais cedo ou mais tarde, se acabe no mar, em cima de uma rocha a apanhar lapas, que só para que conste, é o mais perto de um desporto radical que uma rapariga como eu poderá algum dia estar. Falo por mim, claro, que dou preferência a qualquer exercício físico que implique alguma atividade posterior na cozinha e na mesa.

Há nesta prática um quê de ritual primitivo. Recolher comida diretamente da natureza, pondo a uso aptidões básicas de sobrevivência. O método é simples: Uma faca que é espetada entre a rocha e a casca da lapa, forçando-a a soltar-se. Escolhem-se as maiores que também são as que dão maior luta de tão presas que estão, o que torna tudo muito mais interessante. É uma ótima maneira de aliviar a tensão acumulada. Digo eu! porque a lapa com certeza não pensa assim.

Este arroz é a evocação perfeita dos dias de praia. Sabe a mar e a férias, como nenhuma outra coisa que eu alguma vez tenha comido. Isto pode parecer um pouco exagerado. Poderia dizer-vos que este exagero é fruto de só o fazer algumas vezes durante o Verão. Afinal tudo que é bom e raro, acaba por tornar-se precioso. Mas acima de tudo é o sabor. A frescura e perfume do mar num prato de arroz.



In english
When you like the flavors from the big oceans and coincidentally live by the sea, and adding to that you also like outdoor sports, it is almost inevitable that, sooner or later, you end up on top of a rock in the sea picking limpets, which as far as I´m concerned, is the closest I´ll ever be to practicing an extreme sport. I speak for myself, of course, for I prefer any sport that requires some posterior activity in the kitchen and at the table.

There is something about this that remainds me of a primitive ritual. Collecting food directly from nature, putting basical skills of survival to use. The method is simple: a knife that is stuck between the rock and the shell of the limpet, forcing her to let go. You pick up the biggest, which are also the ones who put up a biggest fight for being stuck to the rock, but this only makes things much more interesting. I must say it´s a great way to ease tension. Although I´m quite certain that the limpets don´t agree with me on this one.

This rice is the perfect evocation of beach days. It tastes like the sea and holidays, like no other food I ever tasted before. This may sound a bit exaggerated and I could just tell you, this is due to the fact, that I only make it a few times during Summer. After all, everythng that is good and rare ends up becoming precious. But above all is the flavor. The freshness and scent of the sea in a plate of rice.









Arroz de lapas


As lapas são um tipo de caracol do mar, de textura um pouco dura que faz lembrar a borracha mas com um sabor delicioso e podem ser comidas grelhadas e até cruas como as ostras. Para outras receitas, como este arroz, são normalmente escaldadas, o que faz com que as cascas se separem facilmente do miolo. 

Ingredientes: 2 pessoas
500 g de lapas (com a casca)
300 g de arroz carolino
1 cebola média, picada
2 dentes de alho, picados
3 colheres de sopa de azeite
1 tomate grande, maduro, sem pele e sem sementes e cortado em pedacinhos
lapas
1/2 colher de chá de colorau (pimentão doce)
1 folha de louro (pequena)
Salsa picada
Sal e pimenta preta a gosto

Preparação:
*Lave bem as lapas debaixo de água corrente, coloque-as num tacho e escalde-as com água a ferver, tape e deixe assim durante alguns minutos. A água usada deve ter pelo menos o dobro do volume do arroz.
*Separe as conchas das lapas (depois das lapas escaldadas elas separam-se facilmente).
*Leve o azeite ao lume com a cebola e o alho picados e deixe fritar até a cebola ficar transparente. Junte o tomate e deixe refogar um pouco, mexendo se for necessário.
*Junte o colorau e o louro, a água (o dobro do volume do arroz), sal e pimenta a gosto e deixe levantar fervura.
*Junte o arroz, retifique os temperos e assim que levantar fervura, mexa com um garfo e reduza o lume para o mínimo. Tape o tacho e deixe cozer até o arroz ficar quase seco, cerca de 12 a 15 minutos.
*Quando o arroz estiver quase seco, junte as lapas e mexa levemente com um garfo. Tape e deixe acabar de secar.
*Sirva polvilhado com salsa picada e um pouco de colorau.



Limpets rice


Limpets are a sea snail with a hard and rubbery texture and delicious flavor, that can be eaten grilled or even raw like the oysters. For other recipes, like this rice, they usually are just covered with boiling water, which makes the shells come off easily.


Ingredients: serves 2
500 grms limpets
300 grms rice (short grain)
1 medium onion, chopped
2 garlic cloves, chopped
3 tbs olive oil
1 big ripe tomato, peeled, desseded and cut into small pieces
1/2 tsp paprika (sweet red pepper powder)
1 small bay leaf
Salt and black pepper to taste
Chopped parsley

*Wash the limpets under running water, put them in a pan  and cover  with boiling water. Cover with a lid and let them rest for a few minutes. The boiling water must double the amont of  rice we´ll be using in this recipe.
*Remove the shells of the limpets. The hot water makes them come off easily.
*Put the olive oil in a pan and take to the heat with the onion and garlic. Cook until translucent, stirring once in a while.
*Add the tomato, stir and cook for a couple of minutes.
*Add the water (double of the amont of rice), paprika, bay leaf, salt and pepper to the pan and let it come to a boil.
*Add the rice and as soon as it comes to a boil, stir with a fork, put the lid on and reduce to low heat.
*Cook until the rice is almost dry (12 to 15 minutes) and add the limpets to the pan, mixing  gently with a fork.
*Put the lid back on and cook for a couple of minutes more, until dry.
*Put the limpets rice on a platter, dust with some paprika, scatter the chopped parsley on top and eat.




Print Friendly and PDF

10 comentários:

MJ With Love disse...

nunca comi arroz de lapas, mas estas fotografias, maravilhosas, como sempre, abrem mesmo o apetite!

xo

MJ

Susana Antunes disse...

Nunca comi... mas sendo eu arrozodependente... já me apontava...
pois tem um aspecto fantástico...
Uma sugestão fácil e deliciosa...
O difícil mesmo seria ir à caça da lapa... ;)
Obrigado por partilhares...
Beijinhos e boa semana...

Menina Insular disse...

Fantástico! Adoro lapas!
Lapas grelhadas com molho de manteiga, alho e malagueta caseira é do melhor que há :)
Excelentes fotos como sempre, adoro o seu blogue :)
Votos de sucesso*

Baú da Conceição disse...

é dos meus desportos favoritos no tempo de praia, apanhar lapas e caramujos.
Adorei o arroz.
beijinhos

Babette disse...

O mar servido num prato. Quase senti a maresia...
Um beijo!
Babette

Ricardo Tiago disse...

ok. Completamente rendido ao arroz e à reportagem fotográfica.

lusitania disse...

comi lapas pela primeira vez algumas semanas atras - adorei!

Le Bon Vivant disse...

Arroz con lapas! I love it!! When I was young we were used to look for them at the beach! It was really great to cook them later
thankss
Cristina www.lebonvivant.net

nadelundgabel disse...

I think I can smell the sea when I look at your pictures!

Anónimo disse...

Olá!
Este post levou-me às minhas memórias de infância... quantas vezes recordo este arroz com os meus irmãos?!
O verão era passado na casa dos meus avós, numa aldeia da Póvoa, junto à praia, ou melhor, na praia. O meu avô leváva-nos, cedo, para a praia, brincávamos, tomávamos banho mas também 'íamos' às lapas, aos ouriços, aos mexilhões...
Depois, carregados, subíamos as dunas e, já em casa, a minha avó fazia um delicioso arroz de lapas e/ou assava os ouriços.

Que bom recordar...
Obrigada!

UA-16306440-1