segunda-feira, 20 de maio de 2013

A minha pasta de santola # My spider crab paste





Ir à lota ou à feira pode ser uma aventura, ou pelo menos eu tenho sempre essa esperança. O desejo secreto de encontrar um ingrediente novo e surpreendente, que dê uma sacudidela aos meus dias de cozinha menos inspirados.
Na maior parte das vezes chego a casa com os suspeitos do costume, mas uma vez por outra o fator surpresa acontece e aí sim, entro na cozinha sem olhar para trás. O primeiro sinal de que coisas boas estão a caminho.

O dia em que encontrei estas santolas na lota, marcou o fim de uma semana sem vontade de cozinhar. Uma daquelas alturas em que nem a vontade de comer ajuda, e a pergunta: "O que é que vou fazer para o jantar?", vem à cabeça mais vezes do que é humanamente suportável. Eu tenho alturas assim, em que até me consigo ver a ir de férias para um paraíso livre de tachos e fogões e com data de regresso indefinida... Mas normalmente dura pouco, só até um dos meus filhos perguntar: "Mãe? O que é o jantar?". Normalmente é aí que eu acordo e regresso à terra ...  e quase sempre, com fome.

Nesse dia voltei à cozinha com gosto, o que é sempre aconselhável quando se tem à frente três santolas inteiras para "desmantelar". E apesar de a pergunta de todos os dias pairar mais uma vez no ar, desta vez não o fez como uma sentença. Desta vez eu tinha um projeto em ação. Juntar cada pedacinho daquela carne de santola,  branca e suculenta e misturá-la com mostarda de Dijon, crème fraiche, alho francês, alho e funcho, até a elevar a uma pasta deliciosa e macia. Mesmo o que me apetecia numa fatia de baguette torrada, com um copo de vinho branco bem frio. E para fazer de conta de que isto era mais do que uma entrada, fiz uma salada com folhas verdes variadas que trouxe da feira. Mais pão, mais vinho, mais limonada com hortelã para os rapazes e uma sobremesa improvisada. E assim dei resposta à pergunta que teima em pairar no ar: "O jantar hoje é..." :)
A receita está mais abaixo ;)



In English
Going to the fish market or the farmers market can be a true adventure, or at least I always have that hope. The secret desire to find a new or surprising ingredient that gives a little jolt to my less inspired cooking days. Most of the times I get home with the usual suspects but once in a while the surprise factor happens and then yes, I walk into the kitchen without looking back. The first sign that good things are on the way.

The day I found these spider crabs at the fish market, marked the end of a week with no desire to cook. One of those times when even the urge to eat doesn´t help much, and the question: "What will I make for dinner?", comes to mind more times than it is humanly bearable. In these occasions, I actually can see myself going on vacantion to some paradise free of pots and stoves, with indefinite return date. But this lasts little, usually just till one of my sons ask me: "Mom? What´s for dinner?" And that´s when I wake up and return to the Earth... usually hungry.

That day I returned to the kitchen with gladness, which is always advisable when you have in front of you three spider crabs to "dismantle". And although the same everyday question hover in the air again, this time it was not like a sentence. This time I had a project in action. Gather every bit of that white, juicy spider crab meat and mix it with Dijon mustard, crème fraiche, leek, garlic and dill, until elevated to a deliciously soft paste. The kind I wanted to have on a toasted slice of baguette, while drinking a glass of chilled white wine. And to pretend that this was more than a simple starter, I made a salad with several green leaves that I brought from the farmers market. More bread, more wine, a mint lemonade for the boys and an inprovised dessert. And that´s how I gave answer to the same old question that insists on hovering in the air: "Dinner tonight is..." :)
The recipe is below ;)







A minha pasta de santola


Ingredientes:
200 g de carne de santola
2 colheres de chá de mostarda de Dijon
2 colheres de sopa de crème fraiche
2 colheres de sopa de funcho picado
1/2 colher de sopa de alho francês finamente picado
1 alho ralado
1 chili vermelho picado
Sal e pimenta preta a gosto
1 fio de azeite
Funcho picado para polvilhar

Preparação:
*Numa taça misture a santola com o crème fraiche, a mostarda, o funcho, o alho francês, o alho, sal e pimenta preta a gosto.
*Coloque a pasta numa outra taça ou dentro de uma carcaça de santola e polvilhe com o chili, com o funcho e regue com um fio de azeite.
*Sirva com fatias de pão torrado e um bom vinho branco bem fresco.




My spider crab paste


Ingredients:
200 g of spider crab meat
2 tbs Dijon mustard
2 tbs crème fraiche
2 tbs chopped dill
1/2 tbs finelly chopped leek
1 garlic clove, minced
1 red chilli, chopped
Salt and black pepper to taste
1 thread of olive oil
Chopped dill for sprinkling

Preparation:
*In a bowl mix the crab meat with the mustard, crème fraiche, dill, leek, garlic, salt and pepper.
*Put the crab paste into another bowl or a crab shell and sprinkle with dill, the chille and drizzle with the olive oil.
*Serve with toasted slices of bread and a good white wine, chilled.





Print Friendly and PDF

7 comentários:

Joana (Palavras que enchem a barriga) disse...

Gosto tanto de santola :D Agora que vem aí o Verão vou-me consolar de comer! :D

Beijinhos e tem uma óptima semana! :D

Miguel Azevedo Peres disse...

hmmm... que saudades de santola recheadaaaaaaaa! Já faltou mais p vir o verão e as jantaradas assim!

Bombom disse...

Esta é uma receita a experimentar, pois gostamos bastante de santola e já há muito tempo que não faço. Esta tua versão parece-me mais "light" do que a que costumo fazer. Já anotei! Obrigada. Bjs. Bombom

Partilhando Sabores e Receitas disse...

Gosto tanto e já tenho saudades de comer! Parece-me que esta versão é mais deliciosa do que eu faço!

Daniela S. disse...

Fiquei curiosa pelo sabor. Eu gosto dela sempre simples ao natural, então tenho medo de inventar.
Esta tem um optimo aspecto.

*

foodwithameaning disse...

Muito ao meu jeito esta receita. Também aprecio imenso as idas ao mercado. Faz toda a diferença o contato com o produtor ou com um vendedor que é conhecedor do que vende.Estas pessoas até nos inspiram, especialmente nos dias em que somos alérgicas à cozinha (sim, porque eles existem e é saudável que os admitamos).
Gostei muito toque de funcho e de todo o enquadramento que fizeste dos diferentes elementos.Lindas, as fotos, como sempre.
Um abraço aqui do meio do atlântico.
Patrícia

Vera disse...

Gosto muito de santola, por norma só como em casa dos meus pais porque o meu homem :) não gosta nada

UA-16306440-1