segunda-feira, 14 de julho de 2014

Salada de grão com pesto de nozes e hortelã # Chickpea salad with walnuts and mint pesto





A certa altura, há algum tempo, algo se rompeu entre mim e o meu pedaço de terra à beira mar plantado. Estes escassos metros quadrados de terra que num certo ano mítico geraram, para além de qualquer expectativa,  trinta e duas belas abóboras. As razões foram muitas, todas minhas, pessoais e intransmissiveis. Trabalhos intensos, projetos emocionantes que deram os primeiros passos para a materialização. Tudo coisas boas, eu sei...  Não o premeditei assim mas a verdade é que a certa altura eu deixei de ouvir a linguagem muda da terra. Afastei-me da frescura e do perfume das ervas, ensurdeci para o canto matinal dos pássaros e o zumbir alegre das abelhas. Deixei de fazer planos paisagisticos, sementeiras e plantios e sem amuar com a minha rejeição, a natureza sábia, seguiu o seu caminho mas sem desistir de mim, com a certeza de que a constância não é uma constante da vida. E então aos poucos algo se foi transformando.  Lufadas de ar fresco, flashes de luz e reflexos de cor levaram-me de volta a um dos meus universos particulares mais estimados e eu voltei a querer mergulhar as mãos na terra macia e a sentir os pés a quererem levantar-me do chão só de sentir na brisa o perfume do jasmim e da hortelã.
Por estes dias o meu jardim é uma alegre mistura de muitas cores e de muitos cheiros. Ervas aromáticas, ervas medicinais, rosas e outras flores e é a minha mais imediata fonte de inspiração, e não tenho como ignorá-lo, a mesma inspiração que deu origem a este pesto fresco e aromático, que me fez apetecer uma salada de grão com uma boa pitada de verde.



In English
At one point some time ago, something broke between me and my piece of land planted by the sea. These few square meters of land that in a certain mythic year generated, beyond any expectation, thirty two beautiful pumpkins. The reasons were many, all mine, personal and not transferable. Intense works, exciting projects that took the first steps to materialization. All good things, I know... I did not  premeditated it but the truth is that at some point I stopped listening to the mute language of the earth. I turned away from the freshness and perfume of the herbs, I became deaf to the early morning singing of the birds and the cheerful hum of the bees. I stopped making landscaped plans, sowings and plantings and without sulking with my rejection, wise nature went on it´s way but without giving up on me, knowing with certainty that constancy is not a constant of life. Then, gradually, a transformation occurred. Gusts of fresh air, light flashes and color reflections took me back to one of my most cherished privat universes and once more I felt the need to plunge my hands in the soft land and to feel my feet wanting to lift me up in the air everytime I felt the fragrance of  the jasmine and the mint in the brise.
These days my garden is a joyful blend of many colors and many scents. Aromatic and medicinal herbs, roses and other flowers and is my most immediate source of inspiration, the same inspiration that led me to this fresh and aromatic pesto, that made me crave for a chcikpea salad with a good dash of green.









Ingredientes: 4 pessoas
500 g de grão seco previamente demolhado (pode usar de lata se preferir)
2 pepinos médios cortados em fatias longitudinais, finas
Folhas de espinafre frescas a gosto
Azeitonas verdes descaroçadas a gosto
Nozes
Pesto de nozes e hortelã:
60 g de folhas de hortelã
60 g de nozes partidas em pedaços pequenos
2 dentes de alho
100 ml de azeite de boa qualidade
50 g de queijo parmesão ralado na hora

Preparação:
*Coza o grão de bico até ficar al dente, ou seja cozido mas sem se desfazer, cerca de 45 minutos, dependendo da qualidade do grão, convém vigiar e junte sal apenas no final da cozedura para os grãos não endurecerem.
*Deixe o grão arrefecer até ficar à temperatura ambiente.
*Faça o pesto pisando as nozes com os alhos e a hortelã num almofariz, pode fazê-lo num triturador mas o sabor é melhor quando feito num almofariz , vá juntando o azeite aos poucos até obter uma pasta verde, junte por fim o parmesão e misture bem.
*Envolva o grão no pesto, use a quantidade que achar conveniente. Junte por fim o pepino, as folhas de espinafres e as azeitonas e mexa. Junte mais pesto se achar necessário.
*Sirva à temperatura ambiente, com algumas nozes e pequenas folhas de hortelã.


Ingredients: serves 4
500 g dried chickpeas previously soaked in cold water (you can use canned chickpeas, although the flavor is not the same)
2 medium cucumbers cut into thin stripes
Spinach leaves to taste
Green olives pitted to taste
Walnuts
Walnuts and mint pesto:
60 g walnuts cut into small pieces
60 g fresh mint leaves
2 garlic cloves
100 ml good quality olive oil
50 g of freshly grated parmesan


Preparation:
*Cook the chickpeas until al dente, which means tender but not mushy, about 45 minutes depending on the quality of the chickpeas, keep a close watch and season with salt only at the end of the cooking so the pulses remain soft.
*Drain and let the chickpeas cool to room temperature.
*Using a pestel and mortar make a paste with the walnuts, mint leaves and garlic, add the olive oil and mix, finally stir in the parmesan.
*Mix the cooked chickpeas with some of the pesto, add the cucumbers, spinach leaves and olives, add more pesto if you think it needs it.
*Serve at room temperature, with some walnuts and small mint leaves and a drizzle of olive oil.





Print Friendly and PDF

6 comentários:

Receitas da Belinha Gulosa disse...

estou encantada com atua postagem e que fotos maravilhosas, faz mesmo jus à receita, bjokas

Silvia disse...

Tus fotos son únicas, Mónica. Creo que podría pasar horas visitando tu blog y deslumbrándome con tus fotos. ¡Cuánto tengo que aprender!
Y esta ensalada me ha gustado especialmente, así que me la reservo para hacerla cualquier día de estos.
Recibe mis saludos.

Ondina Maria disse...

Adoro grão. E pensar que em miúda era coisa que nem me passava pela cabeça. Hoje em dia como grão de bico 1 vez por semana. Adoro misturado com couscous, em saladas normas ou frias ou simplesmente com queijo feta, tomate cereja, azeitonas pretas e um belíssimo pesto. E esta tua receita também há-de fazer parte das minhas opções :)

Diogo Marques disse...

Que salada deliciosa, e adorei as fotos!
_____________________
aculpaedasbolachas.com

Friarielli and Sound disse...

The photos of this post are fantastics. Above all the first one. It's a very dead nature.
I love your work.

Saludos!

Lety

Paula Moita disse...

Uma salada bem original com sabores e ingredientes que eu aprecio! Mais uma receita fabulosa apresentada de forma notável!
Parabéns!
uma beijoca

UA-16306440-1